Cultura Sintra

GAVE Grupo de Artistas Vale de Eureka

Partilhar
Legenda foto: César Cruz, Lia Jorge e Nuno Justino (Presidente do GAVE)
JEL35 – novembro/dezembro 2021

O Grupo dos Artistas Vale de Eureka foi criada em 2004, no concelho de Sintra, e hoje tem sede em Queluz. É uma organização sem qualquer intuito lucrativo, conta de momento com aproximadamente 70 associados e como único objetivo pretende a divulgação e a promoção do artesanato nacional e das artes plásticas. Para se ser associado é necessário estar coletado e não há restrições de produtos desde que seja artesão e/ou trabalhe em artes plásticas. Sempre que há uma proposta de associado o GAVE faz o reconhecimento com o artesão.

A AESintra tem um ligação já antiga com este grupo dinâmico de artesãos e esteve à conversa com Nuno Justino (presidente do GAVE) e César Cruz. A ideia deste encontro foi a de estreitar as relações no sentido de darmos a conhecer o propósito de um dos mais importantes grupos de artesãos do concelho e de apoiar a divulgação das suas atividades.

A sede do GAVE é em frente ao Palácio Nacional de Queluz, no Bairro do Chinelo. Ocupa um espaço arrendado e reabilitado às suas custas. Nas instalações existe um espaço expositivo e de venda à consignação de várias peças de artesanato de autoria dos associados. O GAVE tem um conceito de artesanato turístico e talvez a mais conhecida referência das atividades que dinamiza seja a feira de artesanato da Volta do Duche, a caminho da Vila de Sintra.

O GAVE apresentou candidatura no âmbito do DLBC – Desenvolvimento Local de Base Comunitária, que visa promover, em territórios específicos, o desenvolvimento local e a diversificação das economias de base rural e das zonas pesqueiras e costeiras e com a aprovação do projeto entraram duas técnicas. Lia Jorge é uma delas. A técnica explicou-nos que o projeto teve na sua base de candidatura e execução várias vertentes, sendo a renovação do espaço físico do GAVE uma das mais importantes. No entanto, o GAVE também renovou a “própria alma” na medida em que se abriu à comunidade com uma programação cultural variada que pretende dar um novo âmbito à associação.

Nuno Justino, adiantou que quer que o GAVE faça coisas diferentes. Quer voltar aos eventos com conceito mais de mercado e às feiras saloias, com produtos locais e regionais. O presidente gostaria de retomar o Selo de Qualidade que em tempos era atribuído pela Câmara Municipal de Sintra que servia para certificar a produção artesanal mas que acabou por ser extinto. O GAVE tem em braços um desafio que envolve a criação de uma espécie de marca identificativa do local onde se insere a sede da associação – o Bairro do Chinelo – sempre muito ligado à dinâmica do Palácio de Queluz. Era no Bairro do Chinelo que residiam os empregados do palácio. Há todo um trabalho de recolha de testemunhos e de história que o GAVE pretende fazer sobre esta pequena comunidade, que em tempos foi uma base de apoio fundamental ao designado Palácio.

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *