Educação

Alunos de Sintra integram estudo mundial da OCDE

Partilhar

O Ministério da Educação, a Fundação Calouste Gulbenkian e a Câmara Municipal de Sintra foram as entidades promotoras da aplicação de um estudo mundial da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) em Portugal, apresentado no final da semana passada na Escola Secundária de Santa Maria (Portela de Sintra).

O estudo analisou as competências sociais e emocionais de milhares de alunos, de 10 e 15 anos, em 10 cidades de todo mundo, concretamente de Portugal, Itália, Finlândia, Turquia, Rússia, Coreia do Sul, China, Canadá, Estados Unidos e Colômbia e envolveu 79 escolas do concelho de Sintra, abrangendo na totalidade 3.855 alunos. Para aferir os resultados e conclusões foi feita a avaliação das respostas dos alunos participantes a um inquérito, dos encarregados de educação e dos professores.

Principais conclusões (retrato de Sintra):

  • Em Sintra apenas 60% dos adolescentes de 15 anos relataram que esperavam continuar a estudar e completar um grau superior;
  • Jovens de 15 anos apresentaram “capacidades sociais e emocionais inferiores aos de 10 anos”, existindo “um decréscimo da criatividade e da curiosidade dos alunos” à medida que vão avançando no seu percurso escolar.
  • 37% dos estudantes com 10 anos e 13% com 15 anos foram alvo de violência durante o período anterior ao inquérito (2019), concluindo que estes jovens apresentam níveis “mais baixos de otimismo, controlo emocional, resistência ao stress e confiança noutras pessoas”.

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *