País

2021: Portugal foi o país da Europa a registar mais pedidos de patentes

Partilhar

A conclusão é do Instituto Europeu de Patentes (IEP) e é relativa ao ano transato (2021). Segundo aquele organismo, depois de uma tendência negativa registada em 2020, Portugal destaca-se por ser o pais da Europa que mais pedidos de patentes fez, cinco vezes mais acima da taxa média da UE27.

Os pedidos de patentes oriundos de Portugal junto do Instituto Europeu de Patentes (IEP) aumentaram 13,9% em 2021, invertendo a tendência negativa do ano anterior, quando os pedidos de patentes caíram 7,7%, de acordo com o Índex de Patentes do IEP 2021 agora publicado. No geral, as tecnologias digitais e de saúde são os principais impulsionadores do crescimento junto do IEP. O instituto recebeu no total 188.600 pedidos de patentes em 2021, um aumento de 4,5% após um ligeiro decréscimo em 2020 (-0,7%).
A comunicação digital e a tecnologia informática registaram o crescimento mais forte, demonstrando uma verdadeira transformação digital, seguida de fortes aumentos nos produtos farmacêuticos e biotecnológicos que enfatiza os elevados níveis de inovação em vacinas e noutras áreas dos cuidados de saúde.
Todas estas informações foram veiculada em artigo publicado na página da ACEPI – Associação da Economia Digital Portugal, onde é apresentada uma análise mais detalhada e de onde retiramos outros dados conclusões:

  • os pedidos de patentes em tecnologia informática mais do que triplicaram em 2021 (de 10 para 32);
  • a área tecnológica é onde se regista o maior número de pedidos de patentes em Portugal.
  • cinco dos 10 maiores requerentes de patentes portugueses são universidades ou institutos de investigação;
  • A região Norte volta a liderar o ranking regional, mas a sua quota caiu para 40% face aos 56,2% do ano anterior. Em contrapartida, o Centro aumentou os seus pedidos de patentes em 133,3%, aumentando assim a sua quota de 15,7% para 31,9% do total de pedidos de patentes com origem em Portugal.
  • etc.

Sugerimos a leitura integral do artigo. Para estatísticas detalhadas, consulte o Índex de Patentes do IEP 2021 em www.epo.org/patent-index2021.

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *