OPINIÃO Sandra Neves

Empresas familiares em Portugal

Partilhar

As empresas familiares são a forma predominante de empresa em todo o mundo. Podem ser de grande, média ou pequena dimensão, estão presentes em vários sectores de actividade, desde o pequeno restaurante até ao sector da banca. Consideramos que uma empresa é reconhecida como uma empresa familiar, quando a sua propriedade se encontra nas mãos de uma família, os lugares de topo da empresa são ocupados por membros dessa família e em que a segunda geração familiar assume os lugares deixados vagos pelos parentes e assim sucessivamente. De acordo com um estudo da PricewaterhouseCoopers (PwC), em Portugal, mais de 50% das empresas são de cariz familiar e representam 60% dos postos de trabalho. Este estudo identificou ainda duas grandes fragilidades neste tipo de organizações. A identificação do sucessor e mesmo a motivação da geração mais nova para assumir o negócio de família, são os maiores desafios para os líderes das empresas familiares. Para que estas empresas consigam ultrapassar esta fragilidade, não poderão encarar as empresas como o “self-service” da família, terão que criar regras para definir o que é família e o que é empresa, profissionalizar a gestão, criar um modelo de gestão eficaz, moderno e transparente e criar um plano de sucessão para preparar a geração seguinte.

JEL 27 – janeiro/fevereiro 2020
Sandra Neves

Secretária-geral adjunta da AESintra

  • 1

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *