OPINIÃO Pedro Ventura

Os Mercados Municipais de Sintra

Pedro Ventura
Partilhar

Os antigos mercados municipais estão mais modernos, têm novos fatores de atração e parecem estar a conquistar as gerações mais novas. O fenómeno multiplica-se em diversos locais, e com diferentes formatos, partilhando o desejo comum de trazer de volta aos mercados de bairro a vida e o tráfego que tiveram outrora. Falar de mercados é também falar de uma outra forma de viver o tempo. O geógrafo Herculano Cachinho (Centro de Estudos Geográficos da Universidade de Lisboa), com trabalhos publicados sobre geografia do comércio e do consumo, considera que as grandes metrópoles vivem hoje “entre dois mundos”, um de “tempo rápido”, representado, em termos comerciais, pelos “grandes shoppings”, replicáveis “em qualquer lado”, e um segundo mundo de “tempo lento”, assente no comércio tradicional de rua e nos mercados municipais. Nos mercados, “o tempo não existe”, sublinha o docente: “São os lugares que temos na cidade onde podemos respirar, usufruir o espaço pelo espaço. É preciso é ter tempo, daí o público que mais frequenta os mercados ser mais idoso, que gosta da personalização do trato dos comerciantes.” Por isso eles também assumem um importante papel social. Em Sintra, enquanto autarca, tive esta responsabilidade e compreendi, como em qualquer projecto, que o importante é algum pragmatismo e assumir que, o trabalho que se iniciou anteriormente estava correcto. Esse trabalho deveu-se aos Vereadores Domingos Quintas e Baptista Alves, que encetaram programas tendo em vista a adaptação de novos usos, o estabelecimento de sinergias com empresas privadas, a modernização e conservação das estruturas, de forma a atrair novos públicos. Assim, em Sintra temos mercados municipais renovados, com instalações de restauração e bebidas, com serviços de utilização comunitária como as lojas do munícipe e outras estruturas da administração local e nacional. Podemos mesmo dizer que a manutenção nestes últimos anos da mesma política em relação aos mercados de Sintra permitiu a sobrevivência deles. Uma breve nota: o actual responsável Vereador Domingos Quintas continua com a mesma política de reforço da importância dos mercados e modernização dos mesmos. É positivo!

Pedro Ventura
Pedro Ventura

Vereador da CMS

  • 1

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *