OPINIÃO Sandra Neves

Natal em versão online

Partilhar

Será o Natal de 2020 idêntico, sequer semelhante a todos os outros? Desengane-se quem respondeu afirmativamente. O aparecimento da pandemia trouxe uma novidade para as vidas de muitos portugueses; “a introdução das compras online”. O aumento da procura através dos canais digitais é uma tendência que veio para ficar, criando pressão sobre os empresários ao exigir a presença dos
seus negócios e serviços nos canais digitais.

Mas ao mesmo tempo que o efeito da pandemia empurrou os consumidores para o canal digital, também acentuou a tendência de valorização dos agentes locais. Para se manterem na corrida, os empresários têm que apostar na sua presença online, muitas vezes em paralelo com a venda em estabelecimento físico.

Mas, não é só abrir uma loja online ou mesmo criar uma página de facebook e começar a vender. É necessário ter uma estratégia (estratégia de marketing digital) que permita dar resposta a questões como: Como vou dar a conhecer os meus produtos? Quais os produtos que vou vender online? Quais os preços a praticar? Como farei a entrega dos produtos? Qual a taxa de entrega a cobrar? Como
vou gerir as reclamações de forma a não prejudicar a marca? Há muitas questões importantes antes da venda online.

Um relatório divulgado pela Nielsen revela que “as vendas nos supermercados online mantiveram
crescimentos muito elevados, subindo 110% na semana entre 6 e 12 de Abril e aumentando 128%
em novos lares”. Isto no início da pandemia. Será esta a oportunidade para tornar o seu negócio digital?

JEL31 novembro/dezembro 2020
Sandra Neves

Secretária-geral adjunta da AESintra

  • 1

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *