OPINIÃO Paulo Veríssimo

Reconhecimento dos produtos locais e endógenos do concelho de Sintra

Partilhar

Os desafios e os projetos são o meu oxigénio diário e em Sintra tenho tido a sorte de encontrar pessoas, estruturas e entidades que me ajudam a dar-lhes forma; é assim que nasce o marca MADE IN SINTRA. Marca que me foi confiada pela AESintra – precursora do projeto – em parceria com a autarquia e que tem por objetivo certificar e reconhecer os produtos locais e endógenos do concelho. Queremos trabalhar para a promoção e para o desejável alargamento das redes de distribuição e comercialização daqueles produtos, alguns deles únicos e sem referência em mais nenhuma parte do mundo.

MADE IN SINTRA, no que à sua operacionalização diz respeito, está representada em Programa próprio cujo regulamento em breve será conhecido. Esse programa é destinado a produtos do setor agroalimentar, agrícola e transformados, tipologias estas que obedecem aos critérios de avaliação e reconhecimento estabelecidos formalmente e que contribuem de forma responsável para a sustentabilidade da economia local. O aumento dos combustíveis, a escassez de matérias-primas, a dificuldade de recrutamento transversal a diversos setores de atividade e, por último, a sombra de novo confinamento trazem-nos grandes desafios futuros.

Diz-se, e bem, que as crises são momentos de oportunidade, resta-nos conseguir transformar essas ameaças em desafios. A pandemia de Covid 19 veio pôr a descoberto muitas das nossas fragilidades: a falta de coesão social e empresarial, a falta de estratégias conjuntas e, sobretudo, a dependência do exterior, muito por conta da cultura de desvalorização do que é nosso que ainda persiste.

O segredo não é (nunca foi) a alma do negócio; o segredo está na partilha do conhecimento e das experiências, nas sinergias, no foco e no sentido de oportunidade. O MADE IN SINTRA é o nosso segredo. Genericamente, esta marca é o “chapéu” de divulgação dos produtos locais da região que tão bem expressam a nossa cultura e os nossos saberes ancestrais. O vinho e as vinhas, a gastronomia e a doçaria, os produtos regionais e
agrícolas, o nosso Lioz, a Costa Litoral, a Serra, a zona Saloia, o clima, o património e as pessoas, fundamentalmente as pessoas, são o mote da criação deste espaço único que vai reunir todas estas potencialidades.

É particularmente importante, neste momento, fomentar e incentivar o consumo dos produtos locais, por forma a que os pequenos produtores e
empresas escoem os seus produtos, fator estruturante do seu rendimento e economia familiares, essenciais para um reforço da coesão social e territorial. No final do mês de julho apresentámos os objetivos da criação da marca MADE IN SINTRA. Agora, estamos focados em alargar a identificação dos produtos sintrenses que se enquadram na tipologia acima descrita, sendo que, para o efeito, desafio todos os reconhecem neste projeto o parceiro que procuravam. Juntos, seremos a alavanca de divulgação e de certificação que o seu produto merece.

Paulo Veríssimo

Presidente da Associação Empresarial de Sintra

  • 1

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *