OPINIÃO Carmona Rodrigues

As grandes valias do desporto

Partilhar

Vivemos num país onde só há relativamente pouco tempo começou a ser entendido, de uma forma razoavelmente alargada, que o desporto é uma componente fundamental da saúde das pessoas e do seu desenvolvimento. Costuma-se dizer que o desporto é uma escola de virtudes, desde logo porque nos prepara melhor do ponto de vista físico, mas também nos ajuda muito quanto ao nosso equilíbrio psíquico e emocional. Felizmente, assiste-se hoje a uma procura da actividade desportiva pelos jovens, mas também pelos menos jovens.Vários são os tipos de desporto, podendo por exemplo dividir-se nos desportos individuais e colectivos. Em ambos, existe um sentido de tentarmos melhorar o nosso desempenho físico, para nos suplantarmos e conseguirmos ir cada vez mais longe nas nossas capacidades. Para isso, é importante conhecermos bem as nossas capacidades e que tenhamos uma atitude de grande entrega e até, por vezes, de estarmos dispostos a fazer alguns sacrifícios. Nas competições desportivas devemos tentar sempre dar o melhor de nós próprios, por respeito aos nossos adversários e a nós próprios. E devemos ter consciência que nem sempre é possível ganharmos ou atingir os nossos objectivos. Acima de tudo, na competição, é preciso saber perder, assim como é muito importante saber ganhar.

Tal como na vida, o desporto vive também muito dos que sobressaem, daqueles que conseguem subir muito acima da maioria, dos que conseguem atingir níveis
elevados de desempenho. Olhamos para eles sempre com admiração, por apreciarmos as suas façanhas. Sem pretender ser exaustivo, e cingindo-me aos tempos da minha juventude, recordo-me bem, por exemplo, do que foi o impacto mediático das vitórias no atletismo do Carlos Lopes ou da Rosa Mota, da equipa dos “magriços” no mundial de futebol de 1966, ou da nossa selecção de hóquei em patins quando conquistou vários campeonatos mundiais também nos anos sessenta do século passado. Para além destas
modalidades, temos tido nos anos mais recentes inúmeros exemplos de grandes campeões num elevado e diversificado número de modalidades desportivas.

Tendemos a ver nestes desportistas um exemplo, não só enquanto desportistas, mas também, e sobretudo, como cidadãos. E é por isso que a sua realização extradesportiva é tão importante para todos nós. É importante revermo-nos em alguém que se destacou no desporto mas que também foi capaz de se afirmar na vida que existe para além do desporto, em particular na vida profissional, que começa muitas vezes quando a vida intensa como praticantes desportivos já terminou. A presente edição vai justamente falar de dois grandes atletas do nosso concelho de Sintra, internacionalmente conhecidos e destacados – Frederico Gil (Ténis) e Nic Von Rupp (Surf) – não só sobre a sua vida desportiva,
mas, em particular, sobre a sua capacidade empresarial. São exemplos como estes que seguramente nos inspiram a todos, que nos ajudam a perceber a “escola de virtudes” que pode e deve ser o desporto e que, naturalmente, enchem todos os sintrenses de grande alegria.

JEL30 setembro/outubro

Carmona Rodrigues

Presidente Conselho Consultivo da AESintra

  • 1

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *