OPINIÃO Pedro Ventura

Apoiar para Recuperar

Partilhar
JEL36 jan. fev. mar. 2022

O sector da restauração e similares foi dos que mais sofreu com a pandemia de covid-19. Como resultado dessa situação, observamos uma crescente mobilização dos empresários desta área exigindo ao Governo a criação de compensações para cobrir os prejuízos de 2021 porque os impactos das restrições causaram perdas colossais. Tal foi apontado muito recentemente pela PRO.VAR – Associação Nacional de Restaurantes.

As medidas sanitárias tiveram um especial impacto neste setor e o facto do teletrabalho ter sido adotado como a prática vigente levaram a perdas de faturação muito significativas e de nada adiantou o retorno à normalidade dos horários e da lotação. Segundo dados apurados pela PRO.VAR, 52,11% dos restaurantes tiveram perdas de faturação superiores a 50% no período de restrições com obrigatoriedade de apresentação de certificados, testes negativos e teletrabalho.

Já no período em que as restrições assentavam na apresentação de teste negativo para aceder ao espaço e teletrabalho, 92,11% dos estabelecimentos apontam perdas superiores a 50%. Comprovaram ainda recentemente que o teletrabalho, por si só, é responsável por 25% de perda de faturação em 72,88% dos restaurantes ou seja, cerca de três em cada quatro. Durante o ano de 2021 foram raros os apoios e muitos dos que foram atribuídos ainda estão por liquidar.

Espera-se que o Orçamento de Estado para 2022 tenha claramente em conta a situação económica dos empresários da restauração e similares, porque apesar do enorme esforço tendo em vista a sobrevivência, que passou por uma reinvenção da atividade, precisa urgentemente de uma “espécie de segunda versão” dos apoios atribuídos em 2020, um novo apoio à retoma progressiva, apoiar.pt, apoiar restauração ou apoiar rendas.

Para concluir e deixar como reflexão, um em cada três trabalhadores já foram para isolamento e em consequência disto, um em cada cinco restaurantes acabaram por fechar, seja por surto ou
por infeção de trabalhadores chave do restaurante. Nada como a realidade para se perceber o País real.

Pedro Ventura

Vereador da CMS

  • 1

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *