Joaquim Viegas Simão OPINIÃO

“A caminho dos 80 anos da AESintra sigo por uma Causa”

Partilhar

Esta edição do JEL é marcada pelo 79° aniversário da AESintra. Foi um aniversário particularmente especial, na medida em que os dois últimos, devido às contingências impostas pela pandemia, foram lembrados, mas não comemorados da forma como gostamos de fazê-lo; entre as entidades parceiras, os nossos colaboradores, os nossos associados e os nossos amigos, fortalecendo parcerias e criando sinergias.

Os aniversários também podem ser momentos de reflexão e de resolução. Posto isto, porque assumi integral e seriamente o papel de presidente da Direção da AESintra, destaquei no discurso que dirigi aos presentes e que aqui também evidencio, a génese do associativismo e a forma como deve ser encarado por quem tão dignamente aceita Causas.

Estar na AESintra como Presidente da Direção é uma responsabilidade marcante e que desde o primeiro minuto assumi, genuinamente, como se de uma Causa se tratasse. Adiantei a todos os presentes que esta Causa que abracei em nome da AESintra, não é pessoal e também não está condicionada, definida ou é “alimentada” por pequenos grupos. Causas condicionadas, na maioria das vezes, são interesses pontuais, legítimos é certo, mas não são Causas.

As Causas também não servem pequenos nichos, não são personalizadas nem personalizáveis, não são manifestações do ego, nem a sua defesa são um pré-lançamento para o reconhecimento social, ou reconhecimento económico ou reconhecimento político. No associativismo, servimos, não esperamos nem devemos ambicionar que nos sirvam.

É com este sentimento que parto para os 80 anos da AESintra, consciente da responsabilidade e da honra que esse número redondo acarreta. Orgulhando-me de todos os que me acompanham e partilham o meu entendimento.

Esta edição do JEL, também apresenta vários exemplos de associativismo num contexto de serviço comunitário. As entidades com quem o JEL foi falar, particularmente a Santa Casa da Misericórdia de Sintra e a Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Colares, têm ambas no leme de cada uma das Direções, homens de Causas; gente de bem.

Gente que abraçou a Causa muito para além da carolice, com a missão de acrescentar valor a cada uma das entidades que preside. Homens que carregam um trajeto profissional importante e diferenciador para a necessidade cada vez mais sentida destas associações sem fins lucrativos de serem financeiramente sustentáveis.

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *