Economia Local

AESintra promove encontro entre agentes económicos e produtores de vinho

Partilhar
(Na foto: Paulo Veríssimo, Luís Represas e Frederico Gil)

Foi na Taverna dos Trovadores em São Pedro de Sintra, ontem, que se encontraram alguns dos principais players do vinho produzido e engarrafado na região. Durante o almoço, servido pelo excelente anfitrião Fernando Pereira, a AESintra, em parceria direta com a Câmara Municipal também representada no encontro, deu o pontapé de saída para a realização de um evento futuro, alargado a todo o ecossistema sintrense da vinha e do vinho, marcado para o próximo mês de julho.

À mesa estiveram produtores, agentes da restauração e hotelaria locais, personalidades da música e do desporto e outras entidades com interesse na dinamização deste que é um dos mais acarinhados ex líbris do concelho, com lugar de destaque na revitalização da estratégia de posicionamento da AESintra que pretende criar e dinamizar a marca Made in Sintra; conceito este que, genericamente, pretende ser um “chapéu” promotor dos produtos regionais do concelho. Abaixo, alguns participantes no almoço:

Produtores
In.fi.ni.tu.de 
Fundação Oriente
Quinta San Michel 
Casal Santa Maria 
Adega Viúva Gomes

Restaurantes
A Tendinha
Nortada Restaurante
Taverna dos Trovadores
Silva Carvalho Restauração
Búzio Restaurante

Hotelaria
Penha Longa Resort
Arribas Sintra Hotel

A qualidade e a unicidade das castas, as especificidades únicas do solo e do clima de toda a Sintra vitivinícola, não só com os incontestáveis DOC Colares – as joias da coroa da região responsáveis pela imagem única no país e no mundo – são os argumentos que há muito tem servido de motivação a Paulo Veríssimo e à restante equipa diretiva da AESintra. Connecting people, no caso, interligar os agentes de todo o ecossistema do vinho e da vinha, é o que falta fazer. A AESintra começou agora a fazê-lo, com o apoio do presidente da Câmara Municipal de Sintra, Basílio Horta, que já confirmou presença no evento marcado para o próximo mês, a ter lugar no Palácio Nacional de Queluz.

O propulsor da conversa foi unânime; os vinhos produzidos em Sintra devem constar, em destaque, na Carta dos restaurantes locais. Afinal, a restauração, hotelaria e demais agentes económicos de Sintra, são os principais dinamizadores da região e da gastronomia local, não só para quem visita  Sintra e é originalmente de além-fronteiras, mas também para o próprio consumidor interno que procura, cada vez mais, “comer e beber a região na região”, sempre que a ela se desloca, visita ou pretende investir.

Os dados estão lançados e o novo rumo do vinho produzido em Sintra teve ontem o boost merecido. No próximo mês de julho, este almoço assumirá outra dimensão e nessa altura pretende-se que se façam representar todos os produtores de vinho do concelho, muitos mais agentes económicos ligados à restauração, à hotelaria e outros intervenientes do processo.

 

 

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *