Economia Local Criação do Próprio Emprego

JEL
Partilhar

Numa altura em que todos desejam ver o fim da pandemia, percebemos que este fim pode não estar tão perto quanto gostaríamos. Assim, somos forçados a encontrar formas de conviver com o vírus e sobretudo, de nos adaptarmos à sua presença enquanto cidadãos, trabalhadores e empregadores. Para isso é necessária uma mudança radical de hábitos, rotinas e costumes. Podemos afirmar que este surto inesperado e não planeado veio revolucionar a forma como vivemos o nosso dia-a-dia, quer em casa com as nossas famílias,
quer profissionalmente nos nossos empregos.
Neste sentido, e porque infelizmente a pandemia de Covid-19 conduziu milhares de pessoas ao desemprego, surgem oportunidades de nos reinventarmos e de tornar a nossa resiliência cada vez mais evidente. Exemplo disso são os negócios inovadores que nascem e a adaptação dos já existentes.
Sabemos que há setores fortemente afetados, em que a retoma da normalidade será feita lentamente. Exemplo disso é o setor do turismo. E quando falamos em turismo, associamos imediatamente outras atividades paralelas que subsistem e muitas vezes dele
dependem, tais como a restauração, algum comércio local – lojas de artesanato nacional e de souvenirs -, e hotelaria em geral. Em compensação, o conceito de inovação está cada vez mais premente, surgindo assim, novas formas de negócios; lojas online de dropshipping (revenda sem stock), canais de youtube, blogues temáticos, venda de artigos personalizados e a criação de aplicações para telemóveis com os mais variados temas desde saúde – fitness, teletrabalho, receitas culinárias, serviços de estética, entre outros.
De olhos postos nesta realidade percebemos a importância da presença online e do desenvolvimento digital. É certo que no atual contexto de crise se tem verificado uma melhor adaptação do comércio local ao digital,mas também é verdade que existem
muitos comerciantes que ainda não estão despertos para as vantagens no recurso à internet e a todas as ferramentas disponibilizadas virtualmente. Ao abrigo do programa da criação do próprio emprego, a AESintra assiste em primeira mão à inovação de novos negócios. Exemplo disso, é o de uma retrosaria com cerca de 30 anos de atividade que criou uma página na internet através da qual promove os seus serviços e produtos e concretiza as suas vendas. Ainda neste âmbito, a AESintra contribuiu para o desenvolvimento e sucesso da “beautynow”, uma aplicação pioneira a nível nacional, que liga clientes e prestadores de serviços a partir das suas localizações, para obterem serviços na área da beleza e da estética, 365 dias por ano e 24 horas por dia. É ainda possível nesta plataforma, agendar marcações e escolher os prestadores de serviço que o cliente pretende.
A AESintra não só promove a criação e o desenvolvimento de negócios como acompanha o seu crescimento e evolução, percorrendo o caminho do sucesso lado a lado com o empreendedor, criando ligações de confiança.

JEL19 julho/agosto

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *