AESintra Atividades Parceiros

Seminário “As profissões têm sexo?” – Parceria AESintra/Câmara Municipal de Sintra

Partilhar
(legenda foto: Rosa Monteiro, Secretária de Estado para a Cidadania e Igualdade e Eduardo Quinta Nova, Vereador da Câmara Municipal de Sintra)

Realizou-se ontem, no auditório da Casa da Juventude da Tapada da Mercês, o Seminário “As profissões têm sexo?”, iniciativa programada e trabalhada em parceria entre a Câmara Municipal de Sintra e a AESintra, realizada no Dia Municipal da Igualdade e inserida no Plano Municipal para a Igualdade Cidadania e Promoção da Dignidade Humana da autarquia de Sintra (PMICPDH).

O Seminário, como o próprio tema evidencia e até desafia, teve como principal objetivo o alerta para a necessidade de desconstruir estereótipos de género nas profissões. Apesar de a mudança cultural e de mentalidades, concorrerem gradualmente para a não existência de profissões tipificadas como sendo de “homens” e/ou de “mulheres”, na prática, a Sociedade, nas suas diversas esferas, ainda enfrenta problemas como a desigualdade de género.

Rosa Monteiro, Secretária de Estado para a Cidadania e Igualdade, esteve presente no Seminário, cabendo-lhe a abertura dos trabalhos, depois da intervenção de Eduardo Quinta Nova, Vereador da Câmara Municipal de Sintra.

A Secretária de Estado felicitou a iniciativa e o município de Sintra por todo o trabalho que tem vindo a desenvolver na matéria. Adiantando que encontros como o que ontem se realizou “abrem Mundo e possibilidades” para as soluções, naquela que foi sempre uma das causas mais prementes na desigualdade de género no trabalho: “sempre identifiquei os estereótipos na segregação das profissões como uma das raízes mais recorrentes”.

Carla Tavares, Presidente da Comissão para a Igualdade no Trabalho, Camila Rodrigues, Administradora da Plataforma colaborativa Mulheres à Obra e Isabel Neves, Presidente do Club Business Angels de Lisboa, foram três das oradoras convidadas que intervieram antes da apresentação do filme com testemunhos reais de mulheres que desempenham profissões normalmente atribuídas a homens.

Destacamos a presença no auditório da Casa da Juventude de uma dezena de trabalhadoras dos SMAS, acompanhadas por Carlos Vieira, administrador dos SMAS, das trabalhadoras do Leroy Merlin e da Tratolixo, e do único testemunho masculino, mas não menos importante, farmacêutico na farmácia Marrazes, em Sintra.

Filme apresentado no Seminário – Testemunhos recolhidos pela AESintra

Entre os pares da mesma empresa, homens e mulheres, não existe discriminação nem profissões designadas por: “para homens ou para mulheres”. Da recolha de testemunhos feita pela AESintra  a trabalhadores e trabalhadoras do concelho dos mais diversos setores de atividade, existe até uma declarada interajuda em trabalhos mais físicos.

Notamos em algumas mulheres a necessidade de redirigir o seu percurso profissional por força da pandemia as ter lançado para uma situação de desemprego, optando por desempenharam profissões com o rotulo masculino, porém, isso não as impediu de seguir em frente. Não sentiram discriminação entre os seus pares. No entanto, é referido a diferença salarial entre homens e mulheres para o desempenho das mesmas funções.

Em profissões de atendimento ao público, as mulheres que desempenham funções normalmente atribuídas a homens são expostas a comentários jocosos por parte dos clientes que atendem. Alguns desses clientes recusam-se mesmo a ser atendidos por elas. Neste aspeto prova-se que o estereótipo existe e é social/cultural.

 Contextualização – Plano Municipal para a Igualdade Cidadania e Promoção da Dignidade Humana da autarquia de Sintra (PMICPDH)

AESintra é uma das parceiras do PMICPDH (total: mais de 50 parceiros) e atua na dimensão operacional da Igualdade de Género (EIXO 1). Dentro de cada eixo estão definidas medidas destinadas a capacitar e sensibilizar todos os agentes locais e a comunidade em geral (no caso da AESintra em especial o tecido económico e empresarial do concelho) no sentido de assumirem as suas responsabilidades na construção de um território que promova a igualdade de género.

Uma das primeiras parceiras de grande parte do tecido e económico e empresarial de Sintra é, precisamente, a AESintra que acompanhamo de perto todos os estereótipos de género criados nas profissões que homens e mulheres desempenham. Na verdade, são isso mesmo! Estereótipos, imagens e opiniões concebidas sem conhecimento real e factual, muitas vezes formados a partir de preconceitos sociais e culturais.

Nas sociedades desenvolvidas não há profissões proibidas a homens ou a mulheres. As mulheres chegaram em força ao mercado de trabalho o que se explica, em grande parte, pela frequência universitária onde em número elas estão maioritariamente representadas.

A desigualdade, a discriminação e a falta de equidade existem a jusante. Numa análise linear, as profissões não têm sexo, porém os direitos conquistados, as regalias laborais, os ganhos salariais e de uma forma geral o equilíbrio entre a situação profissional e a vida pessoal; têm!

Programa do Seminário

 (Dados Pordata)

– As mulheres trabalhadoras ganham em média, salários 14% mais baixos do que os trabalhadores do sexo masculino, situação que se verifica em todos os grupos etários e em quase todos os tipos de contrato;

– Em abril de 2019, cerca de 31% das mulheres recebiam o salário mínimo, face a 21% dos homens.

– Na Administração Pública o problema de desigualdade verifica-se no acesso de mulheres a cargos dirigentes, sendo apenas 41% do total de dirigentes superiores, apesar de constituírem 61% dos trabalhadores do setor, o que depois se reflete nos seus salários.

ados do INE referentes ao quarto trimestre de 2020,

– A desigualdade é ainda mais elevada quando são comparados os ganhos nas qualificações mais altas, atingindo um diferencial de 26,1% entre os quadros superiores.

– Os homens fazem mais trabalho extraordinário e recebem mais prémios, porque as mulheres ainda dão mais assistência à família.

 

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *