AESintra Segurança Alimentar

Janeiro: Mês de planeamento

Partilhar
Texto preparado pelo Gabinete de Segurança Alimentar da AESintra

A manutenção do sistema de segurança alimentar é, apenas, mais uma das muitas funções que os colaboradores da área alimentar possuem. E, face ao que acontece em todas as etapas do dia-a-dia, seja na cozinha ou no escritório, planear as tarefas com base nos erros passados e nos objetivos futuros pode tornar-se a chave para o sucesso de qualquer entidade.

O primeiro mês do ano é o timing certo para fazer uma retrospetiva do ano anterior, anotando quais os pontos que podem ser melhorados e arquivando toda a documentação referente a esse ano. Nesta análise, é importante que seja definido um plano de ações com base nas não conformidades já encontradas e nos objetivos a cumprir. Este plano deve ser pensado de forma a que os mesmos erros não voltem a ocorrer, o que pode tornar-se um grande desafio, principalmente no que diz respeito à gestão do tempo e dos recursos humanos.

Janeiro é também o mês em que devemos colocar à disposição da equipa todos os impressos e materiais necessários ao cumprimento dos requisitos do HACCP, para que nada falhe no momento do registo. Desde a caneta ao medidor de pH, passando pelo termómetro e pelos testes de qualidade dos óleos. É importante verificar se estes equipamentos existem e se estão a funcionar corretamente para que não haja desculpas nem falhas.

Ainda neste mês pode ser feita a planificação anual de tudo o que não tem uma frequência diária. Formações, manutenções (na estrutura ou nos equipamentos), análises microbiológicas, controlo de pragas, consultas, são alguns exemplos de intervenções a planear logo no início do ano, para que depois seja mais fácil o contato com as empresas externas, quando necessário e de forma a não haver esquecimentos no cumprimento dos requisitos legais

É importante ressalvar que, em matéria de HACCP, o envolvimento da equipa é um ponto fulcral para o bom sucesso da manutenção do sistema. A formação e valorização dos colaboradores, assim como a divisão de tarefas são, maioritariamente, as grandes apostas para que os princípios do HACCP sejam cumpridos.

Incluir o HACCP nas tarefas do dia-a-dia é um grande desafio para as empresas do setor alimentar, no entanto, os benefícios da aplicação do mesmo, além da sua obrigatoriedade, são inúmeros, e o seu planeamento ao longo do ano é sempre uma mais valia para o sucesso da empresa.

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *