Empresas/Negócios País

“A vacina ainda não chegou às empresas”

Partilhar

A CIP – Confederação Empresarial de Portugal, divulgou os resultados de um inquérito feito a 397 empresas  que integra um estudo desenvolvido em parceria o Marketing FutureCast Lab do ISCTE. Entre outras realidades, o estudo revela que dois terços das empresas não se candidataram a nenhuma medida de apoio à economia nos últimos três meses.

Mais dados indicam que 62% dos inquiridos consideram o processo de candidatura muito burocrático. Em comentário aos resultados do estudo, o vice-presidente da CIP Armindo Monteiro, adiantou: “esta crise pandémica a vacina ainda não chegou às empresas”. 44% empresas não se candidataram por não preencherem as condições de elegibilidade requeridas e 79% de empresas consideram que os apoios estão muito aquém ou aquém do que é necessário para responder à crise causada pela pandemia.

Em paralelo, acentua o estudo, mais de metade (55%) dos empresários e gestores de topo inquiridos acreditam que “o PRR [Programa de Recuperação e Resiliência] não terá significado para a atividade da sua empresa”. Para o vice-presidente da CIP, quando cerca de dois terços de empresas não se candidatam aos apoios e quase metade não o faz por questões de elegibilidade, se este panorama se mantiver em relação ao Programa de Recuperação e Resiliência deve “questionar-se qual é o público que este PRR procura potenciar”.

Segundo o estudo, 85% das empresas estão em pleno funcionamento (um número idêntico ao registado em janeiro, antes de ter início o segundo confinamento geral). Relativamente à evolução de vendas e prestação de serviços, 46% das empresas reportaram quebras numa comparação de maio de 2021 com o mesmo mês de 2019, enquanto 29% reportaram uma manutenção e 25% um aumento.

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *